Home Ouvidoria Voluntariado Trabalhe na ISCAL Intranet Mapa do Site
A ISCAL
Unidades da ISCAL
Convênios de Saúde
Serviços
Pastoral da Saúde
Ensino e Pesquisa
Voluntariado e   Comunidade
Fornecedores
Imprensa
Fale Conosco
NotÝcias
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto
Tamanho do texto

Núcleo da Iscal faz campanha por mais atenção à violência contra o idoso


Broches foram entregues aos funcionários para marcar as datasRespeito não tem idade. Com esse slogan, o Núcleo de Atendimento ao Paciente Vítima de Violência da Iscal esteve em campanha para aguçar o olhar dos profissionais na identificar de casos de violência entre pacientes idosos. O trabalho foi desenvolvido em junho, quando se comemora o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa (15 de junho).

O trabalho foi desenvolvido pelas assistentes sociais e psicólogas na Santa Casa e Hospital Mater Dei, responsáveis pelos atendimentos de adultos na Iscal. O recado foi dado em pequenas reuniões de setor em setor, em bate-papos e vídeos de sensibilização.

Em 2017, os dois hospitais notificaram 34 casos de pacientes idosos vítimas de violência. Isso significa um caso de violência registrado a cada 10 dias nesses hospitais. Dados do Disque 100, mostram que a cada 10 minutos um idoso é agredido, assaltado ou negligenciado no Brasil. Em Londrina, esse número no mesmo período foi de quase 700 casos.  

Nos encontros, as profissionais destacaram a necessidade da equipe da assistência estar atenta a sinais que indicam algum tipo de violência contra o paciente.  “Como o paciente chegou no hospital - a higiene dele, se vem acompanhado ou não de um familiar, se recebe visitas. Isso é muito importante”, afirma a assistente social, Melissa Benício Faria. 

Equipe do Hospital Mater Dei durante a ação do Núcleo de Violência
 
Identificada a violência, o Serviço Social do Hospital entra em ação convocando a família para uma conversa. “Procuramos entender a dinâmica dessa família e suas dificuldades. Somente depois notificamos a rede de assistência disponível no município”, esclarece Melissa. “Quando chega no hospital é uma chance que ele tem de romper com essa violência. Porque muitos dependem do agressor, que pode ser um filho, e tem medo de denunciá-lo”, conclui a assistente social

CRIANÇA e ADOLESCENTE – No mês anterior, o mesmo trabalho foi realizado pelo Núcleo no Hospital Infantil, com enfoque para a violência contra a criança e adolescente. 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração de Crianças e Adolescentes. Na Iscal, o Núcleo registrou 39 casos de violência contra criança e adolescente em 2017. Dados da Unicef do ano passado, mostram que a cada 7 minutos, uma criança morre no mundo vítima de violência.  
 
Equipe do Núcleo de Violência da ISCAL
.................................
Assessoria de Comunicação | ISCAL
FOTOS: Arquivo ISCAL
 

 

 

Pesquisar:
 
 
 
Rua Senador Souza Naves, 441 - 15°andar • CEP 86010-160 • Londrina/PR