Home Ouvidoria Voluntariado Trabalhe na ISCAL Intranet Mapa do Site
A ISCAL
Unidades da ISCAL
Convênios de Saúde
Serviços
Pastoral da Saúde
Ensino e Pesquisa
Voluntariado e   Comunidade
Fornecedores
Imprensa
Fale Conosco
NotÝcias
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto
Tamanho do texto

Obras de prédio da Santa Casa recomeçam em junho

As obras de ampliação da Santa Casa serão retomadas no início de junho e devem ser concluídas em 12 meses. O Grupo Thá, ganhador da licitação, começa a montar o canteiro de obras no local no dia 6. A ordem de serviço foi oficialmente entregue à construtora na última terça-feira, dia 24, durante entrevista coletiva no Hospital.  

Ricardo Kitamura, gerente da Thá em  Londrina, durante fala na coletiva“É uma felicidade termos uma empresa do porte da Thá, pioneira no Paraná, com toda sua expertise na construção de hospitais pelo Brasil para terminar essa obra. Venceram (a licitação) com muita justiça”, afirmou o superintendente da ISCAL, Fahd Haddad. Segundo o  gerente da Thá em Londrina, engenheiro Ricardo Kitamura, o Grupo constrói entre um e dois hospitais ao ano. Hoje a Thá está construindo o hospital da Unimed de Campo Grande (MS) e de Rondonópolis (MT). “Temos orgulho de concluir esse prédio da Santa Casa. Temos muita expertise na área e vamos usá-la nessa obra”, afirmou.

Um novo hospital - Com 11 pavimentos e praticamente 200 leitos, sendo 38 de UTI, o prédio vai dobrar a capacidade atual da Santa Casa, podendo oferecer mais 1.000 internações/mês. Hoje o Hospital dispõe de 191 leitos, sendo 36 de UTI. O Centro Cirúrgico também será ampliado, passando a contar com 17 salas cirúrgicas. Hoje são 8 salas.  Além disso, o prédio terá um pronto atendimento; nova cozinha, refeitório, restaurante e todo estrutura de apoio para o serviço de nutrição e dietética. Outros serviços também serão alocados no novo bloco, como a farmácia hospitalar central.  

"A retomada da obra é uma conquista para a saúde de Londrina", afirmou Fahd Haddad durante discursoR$ 40,5 milhões totais - Com aproximadamente  40%  da construção para concluir, a Thá dispõe de R$ 12,3 milhões. Os recursos estão disponíveis na Caixa Econômica Federal (CEF) gerenciadora da verba e supervisora do cumprimento do contrato juntamente com o Ministério da Saúde – financiador da obra. O dinheiro será liberado parcialmente, à medida que a Thá apresentar medições de obra executada.  

O custo total da construção é de R$ 23,5 milhões. Outros R$ 17 milhões serão investidos em equipamentos.  A verba para os equipamentos já foi aprovada e liberada pelo Governo Federal. A primeira parcela, R$ 5,2 milhão, já foi repassada e está em conta poupança enquanto os equipamentos são licitados. 

A conclu
são do bloco hospitalar encerra uma história de mais de 20 anos da construção do prédio de 11 andares que começou a ser erguido em 1993. Foram várias interrupções nessas duas décadas. A última delas foi em maio de 2014, por descumprimento de contrato pela então construtora, seguido de interdição para perícia.

535 leitos na ISCAL - A conclusão desse bloco, transformará o grupo hospitalar da ISCAL em um dos maiores do Paraná. Juntos, os três hospitais – Santa Casa, Mater Dei e Infantil Sagrada Família – passarão a oferecer 535 leitos, sendo 104 de UTI.  Serão 471 leitos adultos (84 de UTI) e 64 pediátricos (20 de UTI neonatal e pediátrica). Segundo o superintendente, juntos os 3 hospitais, que hoje realizam cerca de 300 mil atendimentos/ano, devem chegar a 400 mil atendimentos/ano com a ampliação.
 
Haddad destaca que o prédio segue padrões de sustentabilidade, com uso de energia solar; da água da chuva para resfriamento do sistema de ar condicionado e da água de banhos e lavatórios para as descargas de sanitários.

Obras da Santa Casa recomeçam depois de 2 anos


.......................
Assessoria de Comunicação | ISCAL
Fotos: Arquivo ISCAL

 

 

Pesquisar:
 
 
 
Rua Senador Souza Naves, 441 - 15°andar • CEP 86010-160 • Londrina/PR