Home Ouvidoria Voluntariado Trabalhe na ISCAL Intranet Mapa do Site
A ISCAL
Unidades da ISCAL
Convênios de Saúde
Serviços
Pastoral da Saúde
Ensino e Pesquisa
Voluntariado e   Comunidade
Fornecedores
Imprensa
Fale Conosco
NotÝcias
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto
Tamanho do texto

Palestra aborda a importância do paciente no tratamento

A linha tênue que delimita o papel de cada um - paciente e profissionais de saúde - no tratamento da doença foi o ponto central da discussão de abril no Comitê de Bioética da Iscal, o Bioiscal. A palestra sobre a experiência do adoecer e a relação médico-paciente, proferida pela odontóloga Isabel Cristina Köhler, doutora em Bioética e membro do Bioiscal, integra o programa de educação permanente do Comitê. Na plateia, profissionais e alunos da Iscal, além do próprio Comitê.

Embasada pela definição de saúde plena da Organização Mundial da Saúde (OMS), Isabel Cristina mostrou a responsabilidade de cada um na construção e manutenção da saúde pessoal. A qualidade de vida, incluindo o lado emocional e social – juntamente com a prevenção e tratamento de doenças, é um dos pontos dessa definição.

Isabel Kohler durante palestraDe forma leve e com descontração, Isabel Cristina mostrou um caminho para se quem não quer adoecer, usando 7 dicas do médico Dráuzio Varella: fale dos seus sentimentos; decida-se; busque soluções; não viva de aparências; aceite-se; confie no outro e em si mesmo; não viva sempre triste. Moral da história, segundo a palestrante - o bom humor nos salva das mãos do doutor.

Outro ponto da palestra destacou o método clínico de tratamento em que a pessoa é o ponto de partida, não é o corpo ou a doença. Isabel explica que a medicina centrada na pessoa estimula a autonomia do paciente na definição do tratamento que é construído em conjunto com os profissionais. “Requer um olhar atento às reais necessidades do paciente e respeito às opiniões dele”, ressalta. 

Para isso, Isabel destaca a importância a característica  interdisciplinar dos profissionais. “Falamos muito em multidisciplinar, mas é preciso haver integração entre essas várias áreas do conhecimento”, conclui.  Além dessa sinergia no cuidado, o resultado, segundo ela, poderia ser a redução de conflitos de valores entre os profissionais e o paciente.

Isabel Kohler durante palestra
............................................
Assessoria de Comunicação | ISCAL
Fotos: Arquivo ISCAL

 

 

Pesquisar:
 
 
 
Rua Senador Souza Naves, 441 - 15°andar • CEP 86010-160 • Londrina/PR